Por Lucas Torres

04/12/2018

Quais equipamentos da Khomp podem auxiliá-lo nos primeiros passos de uma infraestrutura de telefonia moderna

equipamentos para telefonia VoIP

Dando continuidade à série de artigos sobre telefonia VoIP para PMEs, este trata dos equipamentos para telefonia VoIP necessários à essa mudança.


Nos artigos anteriores do Blog da Khomp, foram abordadas as vantagens de modernizar a infraestrutura de telefonia de dois pontos de vista: a partir das pequenas empresas, que usufruirão das vantagens da telefonia VoIP, e também dos Provedores de Serviço Independente (ISP), que podem assim ampliar seu portfólio de serviços com VoIP.


Viabilizando essa modernização, a Khomp oferece a tecnologia necessária para a demanda desse processo, por meio de equipamentos como os gateways de poucos canais, chamados UMG, os conversores de sinais ATAs da linha KAP e também os telefones IP.

 

Media gateways UMG

 

A linha UMG é uma linha de media gateways de baixa densidade de chamadas simultâneas, composta de 5 modelos diferentes. São ideais para ISPs que querem ofertar o serviço VoIP às pequenas e médias empresas, alocando o equipamento para telefonia VoIP diretamente em seus clientes com uma solução personalizada de internet e telefonia.

Para saber qual o modelo mais adequado ao projeto, é preciso considerar o tamanho e o cenário pré-existente da operação a que se destina. O UMG FXS 240, por exemplo, possui capacidade para conversão de até 24 chamadas analógicas simultâneas, com o custo reduzido.

Para cenários híbridos, destaca-se o UMG Modular 300, que converte interfaces tanto analógicas (FXS) quanto digitais (E1), suportando até 46 chamadas simultâneas. Com o UMG Modular é possível agregar ainda chamadas celular (GSM) na operação VoIP.

Os modelos UMG 100, UMG 102 e UMG 104 são, por sua vez, dedicados à conversão de canais E1 para o VoIP. Saiba mais sobre a diferença entre os modelos da linha UMG aqui.

Para operações em cenários mais simples, que demandam menos chamadas simultâneas, a Khomp indica o uso de ATAs.

 

Conversores analógicos: ATAs

Dois modelos compõem a linha de ATAs da Khomp, o KAP 302 e o KAP 208, que atendem a 2 e 8 chamadas simultâneas respectivamente. Sua principal diferença em relação aos gateways é que permitem a conversão exclusivamente do sinal analógico (FXS) para o IP e vice-versa.

Além da diferença da capacidade de chamadas simultâneas, os equipamentos também se diferem quanto às portas Ethernet. O KAP 208 possui uma porta WAN para receber o link VoIP e uma porta LAN, para conexão com outros equipamentos. Já o ATA KAP 302 possui três portas Ethernet, sendo uma porta WAN e duas LAN que permitem, por exemplo, criar uma rede paralela. Assim, o KAP 302 assume a função de switch para distribuição da internet no local. Pode ainda facilitar a criação de uma sub rede de dados para uso exclusivo interno da empresa.

Esta facilidade permite que o provedor substitua o roteador IP, que opera somente dados, por um KAP na entrega do link VoIP para seus clientes, agregando o serviço de voz.


ISP: saiba mais sobre Quais licenças são necessárias para prover voz além de internet?


 

Telefones IP Khomp

Os telefones IP permitem a conexão direta com a rede de computadores e realizam ligações diretas a partir desta conexão.

A Khomp possui uma linha completa de telefones IPs que atendem a diferentes cenários. Neste outro post do Blog da Khomp “Telefones IP da Khomp: descubra o ideal para seu negócio e detalhes do nosso modelo de locação!” conheça as principais características e diferenciais de cada modelo.

 

Quer saber mais?

No próximo artigo desta série, o Blog da Khomp apresentará os diferenciais competitivos que os equipamentos Khomp agregam aos cenários de telefonia VoIP. Assine a Newsletter da Khomp para receber primeiro este e outros artigos sobre as tecnologias que podem auxiliar no alcance de um desempenho inovador para a sua empresa.

 

 

Facebook Twitter Google + Linkedin