Por Raquel Cruz Xavier

14/03/2018

Roteamento de chamadas em três passos para sua empresa

Roteamento de chamadas em três passos

Como abordado neste artigo, a utilização de media gateways para o roteamento de chamadas traz benefícios de economia significativos para qualquer empresa. Agora, para tratar do assunto de forma mais prática, a Khomp apresenta os três passos iniciais para implantar essa estratégia.

Vale lembrar que cada companhia tem suas particularidades e, por isso, ter o suporte de um integrador é fundamental para conseguir o melhor desempenho nesse processo.

 

Passo 1 – A escolha do media gateway

A primeira etapa desse processo é definir qual media gateway é o mais adequado para sua empresa. Para isso, é preciso levantar a quantidade de chamadas simultâneas que sua companhia produz, quais interfaces de telefonia são mais ativas e as características do uso que influenciam no custo da ligação, como localização, meio de contato, entre outros.

Nesse sentido, enquanto pequenas e médias empresas tendem a adotar gateways e ATAs de pequeno porte, os call centers, operadoras e grandes corporações necessitam de hardwares mais robustos, com alta capacidade de chamadas simultâneas, alta disponibilidade e confiabilidade.

 

Passo 2 – Configuração dos grupos de telefonia

Com o equipamento em mãos, é hora de programar as interfaces de telefonia. “Para o link E1, por exemplo, é necessário ajustar as configurações de sinalização da própria tecnologia: se a sinalização será R2 ou ISDN, o clock e como os canais de telefonia serão usados”, explica Jonas Luis Teixeira, analista de Comunicação do Setor de Documentação de Produtos da Khomp.

Além do E1, essa fase envolve também a programação dos canais VoIP, GSM e FXS.

 

Passo 3 – Traçar as rotas

Com a definição das interfaces de telefonia, chega a hora de efetivamente indicar quais rotas serão utilizadas de acordo com o perfil de cada chamada e quais serão os gatilhos para cada uma. “Imagine uma empresa que decide por direcionar todas as chamadas para números fixos pelo link E1 e as de celular pela interface GSM. Assim, basta configurar na ferramenta que toda chamada que inicie com um DDD seguida pelo número 9 – (0XX9) – ativa os chips SIM do equipamento”, explica.

 

Como descrito anteriormente, essas etapas compõem o básico para a implantação de roteamento de chamadas. Caso precise de informações mais específicas do processo, entre em contato com nossos Consultores Comerciais ou converse com seu integrador. Acompanhe ainda o blog da Khomp, que apresentará artigos também com uma abordagem mais técnica sobre esse assunto.

 

Facebook Twitter Linkedin