Por Raquel Cruz Xavier

08/03/2018

Rotas de menor custo para chamadas celular, VoIP e fixas: entenda como funciona

Khomp Rotas de menor custo

Com a popularização rápida da telefonia celular, os call centers e outras empresas que atuam de uma forma massiva por esse canal se deparam com desafio de controlar os custos das ligações telefônicas, visto que sua infraestrutura estava preparada para atender a chamadas para terminais fixos. “Uma solução que tem se mostrado muito efetiva é o uso de gateways GSM para traçar rotas de menor custo”, apresenta Rafael Nahid, Consultor Comercial da Khomp.

Essa estratégia funciona com a disposição de dois ou mais SIM Cards instalados. Alguns gateways são capazes de escolher de forma inteligente qual operadora será acionada de acordo com alguns critérios previamente configurados. “Por exemplo, algumas operadoras oferecem gratuidade nas ligações entre seus assinantes. A partir dessa informação, quando o gateway detecta que o destino da chamada é para uma linha da empresa X, automaticamente origina o contato pelo SIM Card da mesma operadora”, explica.

Também é possível programar a ferramenta para levar em conta critérios como controle de minutos de planos contratados, entre outros parâmetros. “Outra aplicação interessante é o uso de ferramentas analíticas para atingir o máximo de desempenho da operação”, aconselha Nahid.

Para quem ainda pensa que a adoção dessa infraestrutura ainda pode ser adiada, vale se atentar aos resultados da pesquisa Mobility Report, realizado pela empresa sueca Ericsson. O levantamento registrou que o número de assinaturas de planos para smartphones no mundo saltou de 541 milhões em 2010 para 4,4 bilhões em 2017. Até 2023, a previsão é que esse montante atinja 7,27 bilhões.

SIP e telefones fixos

Além de otimizar os custos de chamadas GSM, o uso do gateway para rotas de menor custo é capaz de melhorar o desempenho operacional e econômico das ligações de voz por IP. “O roteamento SIP-SIP pode ser usado para interligar várias operadoras VoIP, usando critérios como qualidade de rota, custo, região,  entre outras métricas.”, explica Nahid.

Outra estratégia interessante é utilizar o recurso para facilitar a interligação entre discadores, PBX IP e gateways dentro de uma infraestrutura SIP.

Quanto a aplicação dessa estratégia para reduzir o custo entre ligações de linhas fixas, Nahid recomenda estabelecer uma rede de gateways em diferentes localidades. “Imagine o seguinte cenário: a empresa X tem um equipamento instalado no código de área 11 (gateway A) e outro no código de área 31 (gateway B). Quando um usuário do gateway A disca para um linha DDD 31, o mesmo roteia a chamada e encaminha para o gateway B, transformando a chamada em local em vez de interurbana, gerando redução de custos”, explica.

Vale destacar que o uso desse recurso não é uma exclusividade de grandes operações. “Existem media gateways voltados para pequenos e médios empreendimentos que possibilitam o intercâmbio de chamadas via GSM e canais analógicos”, evidencia.

 

Referência:

https://www.ericsson.com/en/mobility-report

Facebook Twitter Linkedin