Por Ícaro Guimarães

16/02/2022

Rastreamento de Equipamentos Hospitalares com Sistema RTLS: como funciona?

Blog Khomp MPA

Em estudo realizado pela International Data Corporation (IDC- 11-2020), o investimento em tecnologias no setor de saúde na América Latina deve atingir US$ 1.931 milhões até o final deste ano, o que equivale a 10 bilhões de reais. Nesse contexto promissor, é possível compreender os investimentos tecnológicos como grandes aliados na diminuição dos custos operacionais, no aumento da eficácia nos atendimentos e no melhor aproveitamento de recursos humanos.

Dentre as tecnologias mais buscadas por empresas que estão formando hoje o que compreendemos como Saúde 4.0, estão a Inteligência Artificial (IA), a automação e otimização de processos, o armazenamento em nuvem, a segurança de dados e a tão demandada Internet das Coisas (IoT).

Falando em IoT, um recorte especial pode ser feito em cima dos dispositivos que proporcionam Localização em Tempo Real de objetos e pessoas, ou Real Time Location System (RTLS). A tendência mundial começou na indústria, mas segue abrangendo também hospitais e clínicas das maneiras mais inusitadas.

Continue lendo para saber tudo sobre os benefícios desse sistema para a área da saúde 👇

O que é RTLS e quais as suas aplicações?

O termo RTLS é um acrônimo para Real Time Location System, que em bom português significa “sistema de localização em tempo real”.

Sistemas desenvolvidos em cima desse conceito geralmente são compostos por crachás, tags, dashboards e âncoras que se comunicam entre si, capazes de manter o registro da localização e movimentação de pessoas e equipamentos.

No caso dos ambientes hospitalares, são 5 as principais razões pelas quais esse sistema é utilizado:

  1. Monitorar a localização de médicos-chave e enfermeiros
  2. Evitar aglomerações (políticas COVID-19)
  3. Tornar mais fácil a localização de insumos necessários durante emergências
  4. Fazer inventários de forma digital, sem necessidade de mão de obra humana
  5. Monitorar a localização de ativos e objetos móveis, como bombas intravenosas, macas ou máquinas complexas

Ou seja, ao utilizar um sistema à base de RTLS, é possível criar rotinas mais inteligentes e produtivas dentro de um hospital. Deixando espaço para que profissionais de saúde estejam exclusivamente focados no atendimento aos pacientes.

A importância do rastreamento RTLS em hospitais

Num ambiente hospitalar, é preciso lidar continuamente com as demandas dos pacientes, a falta de funcionários na equipe e os custos crescentes. Neste tipo de cenário, o correto gerenciamento de equipamentos é vital para a prestação de um serviço de qualidade.

Por contar com uma área extensa, dividida em diversas alas e corredores, a dificuldade de localizar insumos importantes (como macas), e colaboradores-chave (como cirurgiões) é parte do dia-a-dia de centros médicos. Sendo assim, ter um mapeamento eficiente dos itens utilizados na rotina de trabalho contribui para um melhor atendimento, e diminui equívocos e até acidentes causados por informações erradas ou falta de material em momentos emergenciais.

Além disso, os equipamentos utilizados pelo segmento têm um alto custo, assim como não são facilmente substituíveis. Cabe à gestão do local, portanto, promover recursos para que eles sejam devidamente rastreados, evitando a sua perda, furto ou danificação.

Um caso gringo interessante veio da Wake Forest Baptist Health, centro médico acadêmico localizado em Winston-Salem, Carolina do Norte. A utilização de um sistema RTLS economizou expressivos US$ 3,5 milhões, a partir da evitação da compra de equipamentos e da redução de despesas com aluguel; O uso da RTLS também economizou US$ 300.000 e mais de 10.000 horas de funcionários anualmente. Leia a história na íntegra aqui.

Tecnologia RTLS no Brasil? Conheça a Família MPA

Agora que você já conhece todos os benefícios de investir em um sistema RTLS, apresentamos a linha MPA da Khomp!

A Família MPA (Monitoramento de Pessoas e Ativos) é um conjunto de soluções inovadoras que combina RTLS + Bluetooth BLE para um nível avançado de rastreamento em ambientes internos.

Essa tecnologia possibilita realizar uma estimativa de posição com 2 metros de precisão e menos de 2 segundos de atraso e constatar a localização das tags e crachás em ambientes dinâmicos, como hospitais. Além disso, conta com servidor local para processamento e um dashboard para acompanhamento de dados.

Em linhas gerais, crachás e tags são os pequenos dispositivos móveis utilizados para o rastreamento de pessoas e ativos. “Âncoras” são dispositivos fixados geralmente no teto, que servem de referência para estimar a posição dos crachás e tags. Os cálculos para estimar a posição e a visualizar em tempo real são feitos pelo servidor local e pela interface web, respectivamente.

Interessante, né? Saiba mais sobre a família MPA da Khomp clicando aqui ou assistindo abaixo o Episódio 7 da IoT Series, que explora as diversas possibilidades de aplicação.

Facebook Twitter Linkedin

Leia a política de privacidade da Khomp

De acordo com nossa política de privacidade, nós utilizamos cookies para garantir que você sempre tenha a melhor experiência ao visitar nosso website. Saiba mais